quinta-feira, 21 de junho de 2007

O Almirante Karl Doenitz, julgado e preso por dez anos





O almirante Karl Doenitz, apontado por Hitler como seu sucessor e alcunhado Führer de Flensburg, foi preso em 23 de maio na própria Flensburg, ao lado de outros membros de seu comando.

Um dos réus mais visados no Tribunal de Nuremberg, foi o almirante Karl Doenitz, por ter sucedido oficialmente a Hitler e negociado a rendição incondicional da Alemanha nazista. Ele se defendeu dizendo que toda a culpa deveria recair não sobre os militares, mas sobre os políticos que levaram o nazismo ao poder e iniciaram a guerra. A acusação, entretanto, mostrou documentos referentes à chamada "Ordem Lacônia", de 1942, na qual Doenitz proibiu qualquer socorro aos náufragos de embarcações aliadas atingidas, argumentando que o inimigo não se importava com as mulheres e crianças alemãs nas cidades que bombardeava. A exemplo de quase todos os demais réus, Doenitz afirmou que ignorava a existência dos campos de extermínio. Admitiu que, por volta de 1938, soube de algumas perseguições contra os judeus, "mas estava muito ocupado com problemas navais para me preocupar com os judeus". Foi condenado a dez anos de prisão, vindo a morrer em 1980.

Palavras do almirante Karl Doenitz sobre Hitler:

"Que teria sido da nossa pátria se o Führer não nos tivesse unido no nacional-socialismo? Dividida pelos partidos, desmembrada pelo veneno corrosivo do judaismo... há muito teríamos caído nas mãos do inimigo..." ( 12 de março de 1944, aos 600 mil homens da Marinha de guerra nazista)

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/KarlDoen.html

Um comentário:

Hodie disse...

Apelando ao famoso procedimento Ctrl+C:

"Durante os Julgamentos de Nuremberg, contrariamente a muitos dos outros acusados, ele não foi acusado de crimes contra a humanidade, e há um consenso no tocante à sua não participação no Holocausto. Porém, foi acusado de promover uma guerra agressiva, conspiração para promover guerra agressiva e crimes contra as leis da guerra. Especificamente, enfrentava acusações de usar indiscriminadamente submarinos e de ordenar, após o Incidente do Laconia, que não se resgatassem sobreviventes de barcos atacados por submarinos.
Atuando em sua própria defesa, Dönitz conseguiu um documento do Almirante Chester Nimitz, que testemunhava que os Estados Unidos haviam usado técnicas indiscriminadas de guerra como uma tática no Pacífico, e que submarinos americanos não resgataram sobreviventes em situações em que a segurança da própria embarcação estava em jogo. Mesmo assim, Dönitz foi culpado das acusações de "crime contra a paz", pelo qual ele foi sentenciado a 10 anos de cadeia, na prisão de Spandau, em Berlim Ocidental.
De todos os acusados presentes em Nuremberg, o veredito contra Dönitz foi provavelmente o mais controverso; Dönitz sempre manteve que ele nunca fez uso de quaisquer estratégias que Almirantes aliados não faziam. Como testemunhas da controversa decisão, numerosos oficiais aliados enviaram cartas para Dönitz expressando lamento sobre o veredito do julgamento."... extraído de http://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_D%C3%B6nitz.

Mais de 3 anos se passaram desde a postagem original nesta webpage, mas sempre é bom nos atualizar nas descobertas que a História vem nos revelando, não concorda?.